INSS



ALÍQUOTA INSS 2021.

Com a reforma da previdência em 2019, as taxas do INSS passaram a ser progressivas, por isso são cobrados valores correspondentes apenas em cima do salário de cada faixa. Dessa forma, o contribuinte acaba pagando menos tributos.

Confira abaixo a tabela progressiva com parcelas a deduzir:

SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTAS PARCELAS A DEDUZIR
Até R$ 1.100,00 7,50% -
De R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 9,00% 16,50
De R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 12,00% 82,60
De R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 14,00% 148,71

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO
Publicado em: 11/02/2020 | Edição: 29 | Seção: 1 | Página: 20

Órgão: Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho
PORTARIA Nº 3.659, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2020


TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO, PARA PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO DE 1º DE JANEIRO DE 2020 A 29 DE FEVEREIRO DE 2020.

SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA NÃO CUMULATIVA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.830,29 8%
de 1.830,30 até 3.050,52 9%
de 3.050,53 até 6.101,06 11%
TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO, PARA PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO A PARTIR DE 1º DE MARÇO DE 2020.

SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA NÃO CUMULATIVA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.045,00 7,5%
de 1.045,01 até 2.089,60 9%
de 2.089,61 até 3.134,40 12%
de 3.134,41 até 6.101,06 14%
ÁREA DO CLIENTE